Sábado 27 Dezembro 2014
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

  

 

            

 

  

  

 

 

 

 

 

  

  

 

             

 

 

 

 

 

 

  

  

 

 

 

 

Compartilhe

 

Médica Myriam Priscilla foi presa em São Paulo.

Ela, que atuou em Barbacena, mandou cortar o pênis do ex-noivo 

 

 

 

 

 

 

 

Médica mineira presa por mandar cortar pênis do

ex-noivo autou como clínica geral em Barbacena

 

Policiais civis de Minas Gerais prenderam a médica mineira Myriam Priscilla de Rezende Castro, de 34 anos, no interior de São Paulo, durante a manhã desta terça-feira (1º). Condenada a cumprir pena de seis anos de reclusão por ter contratado três homens para cortar o pênis do ex-noivo, ela teria se mudado para a cidade paulista de Pirassununga, com o intuito de escapar da prisão.

O crime ocorreu em Juiz de Fora, na Zona da Mata, no ano de 2002. A vítima, Wendel José de Souza, rompeu o noivado com Myriam três dias antes da data em que os dois se casariam. Revoltada, a médica contou com a ajuda do pai, Walter Ferreira de Castro, atualmente com 76 anos, para contratar dois homens que mutilaram o ex.

Myriam também trabalhava atualmente na cidade de Pirrassununga.

 

O crime

Antes de sofrer a agressão, Wendel teria sido ameaçado por Myriam. Durante o julgamento, a promotoria revelou que a vítima chegou a ter a casa e o carro incendiados pela acusada, como demonstração de que a médica queria se vingar a qualquer custo. Integrante de uma família rica e conhecida em Juiz de Fora, ela contou com a ajuda do pai para contratar três homens para executar a mutilação.

No dia em que foi rendido pelos agressores, Wendel estava em companhia do irmão, que chegou a desmaiar diante da violência da cena. Os executores usaram uma faca para cortar o pênis do rapaz e fizeram questão de dizer que estava agindo a mando da ex-noiva e do pai dela na ocasião.

Myriam se mudou para Barbacena após o fato, onde continuou atuando como clínica geral até o final de 2013. A transferência para Pirassununga, no interior de São Paulo, ocorreu imediatamente após sua sentença transitar em julgado, confirmando a pena de seis anos de reclusão devido à prática do crime de lesão corporal gravíssima.

Até então, a médica havia conseguido manter a liberdade com base em uma sequência de recursos judiciais, o que não caberia mais após a decisão final da Justiça. Ela estava saindo de casa, um condomínio de luxo, para o trabalho, na manhã desta terça-feira, quando a equipe de policiais civis da Coordenação de Operações da Superintendência de Investigação e Polícia Judiciária (SIPJ) da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais efetuou a prisão.

Myriam chegou em Belo Horizonte na noite desta terça-feira e foi encaminhada à Penitenciária Feminina Estêvão Pinto. Nos próximos dias, ela deve ser transferida para a cidade de Juiz de Fora, onde se dará a execução da pena.

 

 


 

Com informações do BHAZ

 

Topo
kostenlos porno porno deutsche pornos free porno lesben porno frei porno porno porno video gratis sex kostenlose porno
xnxx xxx porn tube porn porn video free sex free porn sex tube porn free sex